Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 2 de março de 2010

Estréia: CRIAÇÃO

O homem em sua arrogância pensa sobre si mesmo como uma grande obra merecedora da interposição de uma divindade. Mais miserável, e eu acredito mais verdadeiro, pensar nele criado a partir de animais. Charles Darwin

Os produtivos créditos em filmes da diretora de figurino, Louise Stjernsward, incluem Beleza Roubada (Stealing Beauty) e Os Sonhadores (The Dreamers), de Bernardo Bertolucci, All the Little Animals, de Jeremy Thomas, o multipremiado Sexy Beast, de Jonathan Glazer, a estreia em cinema vencedora do prêmio BAFTA O Guerreiro (The Warrior), de Asif Kapadia, Wimbledon – O Jogo do Amor (Wimbledon), de Richard Loncraine, I Really Hate My Job e Um Nome na Lista (Fade to Black), de Oliver Parker.
O grande, e ainda controverso, livro de Darwin, A Origem das Espécies retrata a natureza como um campo de batalha. Em CRIAÇÃO, o campo de batalha é o coração de um homem. Dividido entre o amor pela esposa muito religiosa e sua própria crença cada vez maior em um mundo onde Deus não tem lugar, Darwin se vê encurralado entre a fé e a razão, o amor e a verdade. Este não é aquele velho de barba cinza que imaginamos ao pensar em Darwin. O homem que encontramos em CRIAÇÃO é jovem, pai entusiasmado, marido e amigo cuja saúde física e mental vai aos poucos se desgastando com a culpa e a tristeza pela perda de uma filha.
O mundo comemorou Charles Darwin em 2009, o ano do bicentenário de seu nascimento e o 150º aniversário da publicação de sua obra mais famosa, A Origem das Espécies Através da Seleção Natural. Este foi um livro explosivo publicado em uma época em que a sociedade era baseada na Igreja. Acreditava-se que o Homem fosse a criação separada e mais preciosa de Deus. É proposta uma explicação lógica para a diversidade das espécies, incluindo a evolução do homem, e mudando para sempre a forma como vemos a humanidade e nosso lugar no mundo. Com isso, incita controvérsias e debates que ainda hoje causam polêmica, mesmo com provas científicas que agora validam sua teoria, como as pesquisas genéticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu estou muito contente com sua participação...aprender é compartilhar o saber.

beijos jo souza

EM 2011

EM 2011