Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Os filmes que inspiraram o estilista: ALEXANDER McQUEEN

O cinema tem sido uma das ferramentas de comunicação mais importantes para transmitir ou comunicar moda, estilo, comportamento do tempo.

Alguns estudiosos que se referem à interação entre cinema e moda no âmbito de duas análises separadas do filme ...

Cinema e moda são fenômenos culturais que têm operado de forma síncronizada e sintonizada. Assim unidos, cinema e moda não só testemunham as variações da modernidade. Mas o filme e moda juntos criam um campo eletromagnético cujas margens são o desejo ativo eo  sentimento íntimo do belo.

The Romantic Mind – foco na sua habilidade técnica (alfaiataria) com jaquetas e vestidos incríveis. Romantic Gothic – inspirado pelo período vitoriano mas com pegada “bondage”. Romantic Nationalism – sua fascinação pela história inglesa e suas raízes escocesas com muito xadrez (tartan). Romantic Exoticism – a influência de outras culturas Romantic Primitivism – explora o primitivismo. Romantic Naturalism – utiliza materiais naturais como fios de cabelo, palha, conchas etc www.alexandermcqueen.com
Filmes de Inspiração de ALEXANDER McQUEEN "Os Filmes sempre me inspiram!Eles trazem viva uma idéia como nada mais pode. Eu usei-os como pano de fundo visual em meus shows-desfiles, como eles criei uma atmosfera tão incrível de emoção.''
ALEXANDER McQUEEN Blade Runner (Ridley Scott, 1982)
The Shining (Stanley Kubrick, 1980)
The Birds (Alfred Hitchcock, 1963)
The Hunger (Tony Scott, 1983)
Miriam Blaylock (Catherine Deneuve) é uma vampira que mantém sua beleza bebendo o sangue de seus amantes, que como recompensa ganham uma estranha longevidade que só acaba quando Miriam bebe todo o seu sangue. John (David Bowie) é o seu atual amante, mas de uma hora para outra começa a envelhecer desenfreadamente. Atrás de uma solução, John vai ao encontro da Dra. Sarah Roberts (Susan Sarandon), uma médica especialista em envelhecimento precoce.



Broken Glass (David Thacker, 1996)


Sweet Charity (Bob Fosse, 1969)







Próximo estilista: JEAN PAUL GAULTIER zizizaza@gmail.com - dicas e comentários

2 comentários:

  1. O cinema é realmente uma fonte de inspiração infinita.
    adorei o post Jô!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Gostei do blog, Jô! Passarei sempre!
    Bjos

    ResponderExcluir

Eu estou muito contente com sua participação...aprender é compartilhar o saber.

beijos jo souza

EM 2011

EM 2011