Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

CINEMA E ARTE CONTEMPORÂNEA

seminário


CINEMA E ARTE CONTEMPORÂNEA

Encerrando sua participação na programação paralela da 29ª Bienal de São Paulo, evento que deu grande destaque à fotografia, ao vídeo e ao trabalho de artistas visuais que são também cineastas, a Cinemateca Brasileira recebe no dia 4 deste mês convidados nacionais e internacionais para uma mesa de debate e uma palestra que têm como objetivo refletir sobre como a arte contemporânea se relaciona com o cinema. Na Bienal, vê-se, de um lado, as artes visuais reconhecendo e buscando no cinema – sobretudo nas práticas contemporâneas do documentário – alguns modos de visibilidade, de construção de sentido e de relação com o mundo, com os quais podem dialogar. De outro, vê-se, na prática dos artistas (e dos curadores), uma desierarquização e uma desepecialização entre os meios, as práticas e as tradições. Não se trata tanto de vídeo ou de pintura, de instalação ou de texto, mas de expressões artísticas tomadas enquanto tal, sem distinção de suporte.

Buscando discutir essa porosidade entre o cinema e as artes plásticas, o seminário CINEMA E ARTE CONTEMPORÂNEA apresenta uma palestra com o escritor, teórico e crítico de arte francês Raymond Bellour, um especialista no assunto que ele mesmo trata como uma relação de continuidade e de junção entre o cinema tradicional e este "outro cinema", cada vez mais presente em exposições de arte contemporânea. No centro das discussões, apresenta-se uma reflexão sobre o espaço de exibição – ou seja, sobre a adequação das salas de cinema para exibir esse "outro cinema", exibido em museus e galerias. O seminário inclui ainda uma mesa redonda mediada pelo teórico, crítico de cinema e professor universitário Arlindo Machado, da qual participam André Parente, artista visual, pesquisador e professor universitário, e o argentino Jorge La Ferla, curador, realizador de vídeo, TV e multimídia e professor titular da Universidade de Buenos Aires. Dentre outras questões, os debatedores discutem a forma como cinema lida com essa desespecialização dos meios e com a consequente desespacialização da experiência cinematográfica, abrindo a discussão para as relações e tensões entre arte contemporânea e cinema no que diz respeito às mudanças e deslocamentos do (e no) espaço de exibição, bem como no olhar do espectador.

O seminário é gratuito e aberto ao público geral: para assistir ao debate e à palestra, basta retirar uma senha na bilheteria da Sala Cinemateca, no dia do evento.

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207

próximo ao Metrô Vila Mariana

Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)

www.cinemateca.gov.br

PROGRAMAÇÃO
04.12
SÁBADO
SALA CINEMATECA BNDES
15h00 PALESTRA DE RAYMOND BELLOUR
17h30 DEBATE COM ANDRÉ PARENTE E JORGE LA FERLA
MEDIAÇÃO DE ARLINDO MACHADO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu estou muito contente com sua participação...aprender é compartilhar o saber.

beijos jo souza

EM 2011

EM 2011